Goiás

Cachorro que vivia amarrado a botijão é resgatado, em Goiânia

Publicado

em

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Proteção Animal (GPA/DEMA) e com apoio da AMMA, investigou, nesta quinta-feira (12), um registro de ocorrência de crime de maus-tratos.

A equipe policial foi até uma casa, localizada no Residencial Flórida, em Goiânia. No imóvel foi encontrado um cão, aparentemente da raça Husky Siberiano, muito sujo, em local insalubre, sem água disponível, amarrado em um botijão de gás com uma corrente de aproximadamente 1 metro e exposto ao sol, sem nenhuma proteção ou local de repouso, onde permanecia amarrado a maior parte do tempo.

O registro informava que, há mais de duas semanas, vizinhos vinham percebendo que o animal estava sofrendo maus-tratos, sendo que era possível ouvir o morador da casa gritando, xingando e agredindo o cão, e que as agressões só cessaram quando gritavam que iriam denunciá-lo.

O tutor foi conduzido ao GPA/DEMA e disse que comprou o cachorro há 05 meses, mas ainda não tinha providenciado um local para ele dormir e deixava o cão amarrado porque ele era muito bagunceiro,fazendo muitos buracos no quintal.

O animal foi retirado do local e foi solicitada perícia.

Deixar animal em local sujo, insalubre, e acorrentado por muito tempo pode configurar crime de maus-tratos. O cachorro foi recebido pela protetora do Alma de Patas, onde receberá os devidos cuidados e será encaminhado para um lar temporário até autorização Judicial para doação definitiva.

Comentários do Facebook
READ  "Stalker" de delegado de polícia é investigado, em Goiânia
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NORTE

NORDESTE

CENTRO-OESTE

SUDESTE

SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA