Paraíba

Justiça acata pedido da Polícia Civil e decreta prisão preventiva dos acusados de matar Expedito Pereira

Publicado

em


Após analisar as provas apresentadas pela Polícia Civil, a Justiça da Paraíba acolheu o pedido e decretou no início da noite desta sexta-feira (12) a prisão preventiva dos dois acusados de praticar o homicídio do ex-prefeito de cidade de Bayeux (PB), Expedito Pereira.

Os acusados já se encontram recolhidos em presídio desde dezembro do ano passado por força de mandados de prisão temporária. Inicialmente, as ordens judiciais tinham duração de 30 dias e foram prorrogadas por igual período.

Com a nova decisão judicial, a prisão vai prosseguir por tempo indeterminado. Além da decretação da preventiva, o inquérito policial foi aceito pelo Ministério Público que já ofereceu a denúncia contra os presos.

A investigação foi realizada pela equipe da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de João Pessoa.

O crime ocorreu no dia 9 de dezembro do ano passado, quando a vítima caminhava no bairro de Manaíra, em João Pessoa. O ex-prefeito foi atingido por dois tiros, disparados por um homem que chegou a bordo de uma moto.

As investigações da Polícia Civil apontaram que um dos envolvidos no crime é sobrinho da vítima.

O Inquérito Policial foi presidido pelos delegados Victor Melo e Emília Ferraz, que chegaram à conclusão pelo indiciamento por homicídio duplamente qualificado, mediante emboscada e em concurso de pessoas. A motivação foi financeira.

 

Assessoria de Imprensa. Polícia Civil da Paraíba

Fonte: PC PB

Comentários do Facebook
READ  ROUBO DE CARRO: Operação da Polícia Civil elucida dez crimes e prende cinco investigados em Campina Grande
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NORTE

NORDESTE

CENTRO-OESTE

SUDESTE

SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA