Paraíba

Nova delegacia irá atender uma das modalidades criminosas mais ativas no Brasil, afirma Delegado-Geral da Polícia Civil

Publicado

em


A criação da Delegacia de Crimes Cibernéticos, anunciada nessa quinta-feira, 10 de junho, pelo governador João Azevedo, será a porta de entrada para a investigação de um tipo de delito que faz milhares de vítimas no país inteiro: o crime cibernético.

Cada dia mais adepta e/ou dependente das vantagens oferecidas pela comunicação via internet, grande parcela da sociedade acaba experimentando também o lado negativo dessa modernidade, que são os crimes potencializados pela praticidade da interlocução online. E inevitavelmente, o saldo indesejado dessa história sempre acaba em uma delegacia de polícia.

De acordo com o Delegado-Geral da Polícia Civil da Paraíba, André Luís Rabelo, a instituição já atende as demandas advindas da população, referentes ao assunto, registrando e investigando esse tipo de ocorrência nas delegacias distritais e, dependendo do caso, na Delegacia de Defraudações.

Mas com a criação da nova delegacia voltada apenas para esses casos, a Polícia Civil terá como dar uma resposta maior e mais precisa às pessoas que forem vítimas desse crime.

“Estamos tratando de uma das modalidades criminosas mais ativas da atualidade no Brasil e até mesmo em outros países. Hoje, com o avanço da tecnologia, o crime ficou, de certa forma, mais fácil. Principalmente quando as vítimas são pessoas que não têm muita experiência com as ferramentas tecnológicas e acabam caindo em golpes diversos. Por isso, uma nova delegacia voltada exclusivamente para atender essa demanda é de extrema importância para a sociedade”, disse o delegado-geral.

A Delegacia de Crimes Cibernéticos irá funcionar na Central de Polícia Civil de João Pessoa, porém com abrangência estendida para todo o estado, contando com o apoio das demais delegacias que fizerem o registro desse tipo de ocorrência.

READ  IPC-PB: Tecnologia 3D compara foto do sorriso da vítima com arcada dentária para identificar cadáver em estado semi-esqueletizado

Expansão

Outra unidade de investigação que teve sua área de atuação expandida foi a Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária, até então restrita a João Pessoa. A DECCOT atua em parceria com o Ministério Público, a Procuradoria e a Secretaria da Fazenda, investigando irregularidades nas relações financeiras, como a sonegação fiscal, por exemplo.

“Essa delegacia também vai estender sua atuação para todo o estado, com essa nova reorganização administrativa na Polícia Civil, anunciada ontem pelo governador”, concluiu André Rabelo.

Assessoria de Imprensa. Polícia Civil da Paraíba

Fonte: PC PB

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NORTE

NORDESTE

CENTRO-OESTE

SUDESTE

SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA