Goiás

Polícia Civil indicia investigado por roubo e agressão a idoso em Morrinhos

Publicados

em


A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Morrinhos, conseguiu identificar o suspeito de ter agredido fisicamente e roubado um idoso, o qual está internado em Goiânia em estado grave.

No dia 29 de dezembro deste ano, por volta das 06h15min, o idoso estava andando pela Av. Senador Hermenegildo de Morais, quando Thiago Elias Ferreira o abordou e, de forma extremamente violenta e covarde, o jogou no chão, vindo a subtrair uma pequena bolsa, além de fugir do local. Com a queda, a vítima bateu a cabeça no canteiro central da pista, sofrendo uma grave lesão e ficando desacordada. Pessoas que passaram pela via, avistaram a vítima desmaiada e a socorreram, encaminhando-a ao Hospital Municipal. Em decorrência das lesões e em face da ausência de informações do que teria ocorrido com o ofendido, a Polícia Civil foi acionada.

Com as informações recebidas, os policiais civis passaram a realizar levantamentos no sentido de esclarecer o que havia acontecido com a vítima, já que ninguém testemunhou os fatos. Após a realização de diligências, policiais civis encontraram, em 31 de dezembro do ano passado, um vídeo, apontando que Thiago Elias Ferreira havia agredido fisicamente e roubado o idoso. Com base nas imagens, o suspeito foi identificado como autor dos fatos, sendo apurado que, na mesma data do crime (29 de dezembro de 2020), durante a noite, o suspeito havia praticado um outro assalto a um mercado, ocasião em que foi preso em flagrante.

Os policiais civis apreenderam a jaqueta e o boné que ele estava utilizando na ocasião do crime em desfavor do idoso. Diante disso, Thiago Elias Ferreira, 30 anos de idade, vulgo “Mamute”, foi indiciado pelo crime de roubo qualificado, cuja pena pode variar de 7 a 18 anos de reclusão.

READ  Suspeito de tráfico de drogas é preso em Itumbiara; o homem também é investigado por furtos na cidade

Diante da possibilidade do autor ter cometido outros crimes da mesma natureza, nos termos da Lei 13.869/19 e Portaria 002/2020 DGPC, a imagem e identificação do investigado foram divulgadas, para que eventuais vítimas possam reconhecê-lo e procurarem a Polícia Civil para comunicarem os fatos.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NORTE

NORDESTE

CENTRO-OESTE

SUDESTE

SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA