Goiás

Homem estupra criança na frente de sua avó, vítima de cárcere privado, e é preso em flagrante

Publicado

em

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por intermédio da Delegacia de São Miguel do Araguaia e com apoio da Polícia Militar de Goiás, prendeu em flagrante delito, na tarde de segunda-feira (27), um suspeito de praticar lesões corporais contra sua companheira e de mantê-la em cárcere privado, logo após ter abusado sexualmente da neta dela, de 11 anos, ocasião em que a vítima maior de idade foi obrigada a presenciar o ato sexual.

Enquanto praticava o abuso, o suspeito anunciava que cortaria o pescoço das vítimas, caso contassem o fato para alguém. Tal ameaça se estendeu à irmã da criança abusada, de 07 anos de idade, que estava no quarto ao lado, ouvindo os ruídos das agressões e os gritos de desespero de sua avó e de sua irmã mais velha. Os fatos ocorreram na madrugada de sábado para domingo (25 e 26/06), na residência da vítima, uma pequena propriedade rural de difícil acesso, que fica a cerca de 10km de distância do perímetro urbano do município.

Para agravar mais a situação, a companheira do agressor estava incomunicável, vez que ele havia quebrado o celular dela há alguns dias do ocorrido. No dia 27 de junho (segunda-feira), ao tomar conhecimento dos fatos, a autoridade policial determinou que fossem realizadas diligências no local, ocasião em que o agressor foi localizado e capturado.

Ao ver os Policiais, a vítima, que apresentava edemas e escoriações em todo o corpo, começou a gritar pedindo por ajuda. Diante dos fatos, foi determinada a lavratura de auto de prisão em flagrante pelos crimes de cárcere privado, na modalidade qualificada, de violência psicológica e de lesão corporal praticada no contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher, de modo que o flagrado encontra-se recolhido na unidade prisional local, aguardando audiência de custódia.

READ  Polícia Civil faz buscas e encontra drogas em distribuidora em Valparaíso

Além disso, em face do flagranteado, também foi instaurado inquérito policial para apurar crimes de estupro de vulnerável, bem como será realizada representação criminal pela sua prisão preventiva, visando à garantia da ordem pública e à proteção das vítimas.

Fonte: Policia Civil GO

Comentários do Facebook
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

NORTE

NORDESTE

CENTRO-OESTE

SUDESTE

SUL

MAIS LIDAS DA SEMANA